quinta-feira, 22 de maio de 2014

Trapalhada: França compra trens mais largos que não cabem nas estações

Novos trens são 20 centímetros mais largos que os atuais e não cabem nas estações
Está a maior polêmica na França a compra de 341 novos trens (2 mil vagões), 20 centímetros mais largos e que não cabem nas estações mais antigas. Os trens foram encomendados pela SNFC (empresa responsável dos transportes ferroviários) e o problema do tamanho dos trens só foi percebido no último minuto, quando os mesmos já estavam prontos. A compra dos trens fora do padrão custou 15 bilhões de euros e a fatura foi paga pelas regiões e departamentos franceses.

Agora as autoridades francesas tentam uma solução para a crise. Um delas seria reformar cerca de 1300 plataformas das estações mais antigas (que são mais estreitas), o que custaria cerca de 50 milhões de euros aos cofres públicos. Com a crise, este dinheiro não estaria disponível imediatamente. Além disso, as obras nas plataformas causariam transtornos aos passageiros. 

De acordo com a imprensa francesa, a trapalhada teria sido culpa da RFF (estatal responsável pela infraestrutura ferroviária), que teria informado a SNFC apenas o tamanho das plataformas das estações com menos de 30 anos (que são mais largas), enquanto as estações com plataformas mais estreitas (que são a maioria) não teriam sido informadas pela RFF no projeto de fabricação dos trens.

Já a SNFC comunicou que encomendou os trens 20 centímetros mais largos pensando no conforto dos passageiros. A empresa comunicou ainda que o preço das passagens não aumentará para custear as obras nas plataformas. Mesmo assim, o parlamento francês pediu a demissão de Guillaume Pepy e Jacques Rapoport, presidentes da SNFC e RFF, respectivamente. 

Enquanto o problema não é resolvido, os trens ficam parados e uma investigação foi aberta para apurar de quem foi a culpa na compra destes trens. Uma trapalhada "à la francesa" que esta dando o que falar por aqui e no mundo. 

Que tal clicar aqui para curtir o Viver Paris no Facebook e ficar pode dentro das melhores dicas de Paris e da França?

Nenhum comentário:

Postar um comentário