quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Multa de R$ 610 para quem andar de patinete nas calçadas de Paris


São mais de 20 mil patinetes elétricos em Paris. De todas as cores e marcas, eles chegaram com a promessa de facilitar o deslocamento na capital francesa. Mas a ausência de regras e de segurança transformou este tipo de transporte num grande problema de mobilidade. 

Invasão das calçadas, circulação em vias proibidas, estacionamento em local inadequado e mais de 170 acidentes todos os dias. Estas foram algumas das razões pelas quais a prefeitura de Paris resolveu regulamentar a utilização destes equipamentos. A regulamentação entrou em vigor no último dia 25 de outubro de 2019.

A partir de agora, usar patinetes elétricos em Paris tem regras e você que vive ou está visitando a cidade luz deve ficar atento para evitar as multas, que estão mais que salgadas. Nosso blog preparou um resumo de como utilizar os patinetes dentro da lei em Paris. Confira:

Onde posso utilizar patinetes elétricos em Paris?

Está autorizado o uso de patinetes elétricos por maiores de 12 anos em todas ciclovias parisienses. Circular nas calçadas é completamente proibido. Em locais onde não há ciclovias os patinetes devem circular pelas vias limitadas a 50 km/h, como as faixas de ônibus. Casos de desrespeito a lei podem ser multados em 135 euros (cerca de 610 reais). 

É preciso usar capacete ou equipamento de segurança?

Não é obrigatório, mas indicado. Caso não possua capacete ou outro tipo de equipamento de segurança você não corre o risco de ser multado.

Posso escutar música enquanto ando de patinetes?

Não. O uso de fones de ouvido é proibido e a multa para os desobedientes é de 35 euros.

Posso andar de patinete elétrico a 2?

Não, nada de andar de patinete a dois. A não ser que esteja disposto a correr o risco de pagar uma multa de 135 euros. 

Qual a velocidade máxima permitida nos patinetes elétricos?

A velocidade máxima permitida é de 25km/h. Ultrapassar esta velocidade pode acarretar uma multa salgada de 1500 euros (3 mil euros em caso de reincidência).

Onde estacionar os patinetes elétricos?

Esta proibido estacionar os patinetes elétricos nas calçadas ou nas vias públicas. Para evitar a multa de 35 euros você deve estaciona-los nas vagas de estacionamento na rua (carro ou moto). A prefeitura de Paris está ainda criando 15 mil vagas de estacionamento para os patinetes. E nada de tentar dar um jeitinho e estacionar o patinete na calçada se ninguém estiver vendo, pois a prefeitura de Paris poderá pedir a empresa responsável pelo patinete os dados da última pessoa que o utilizou e aplicar a multa. 

sábado, 2 de novembro de 2019

Quanto custa comprar ou alugar um imóvel em Paris?

Na conversão atual é preciso 45 mil reais para comprar apenas 1 metro quadrado na capital Francesa


Viver em Paris não está fácil nem mesmo para os franceses. Com a média do metro quadrado ultrapassando os 10 mil euros, muitos parisienses vem encontrando dificuldades para se alojar na capital francesa. 

Um estudo recente da associação "Notaires du Grand Paris", divulgada pelo Jornal Le Monde, revelou que em 10 anos, os imóveis em Paris se valorizaram 62% em alguns bairros. Em 2008, por exemplo, era possível comprar um apartamento de 50 metros quadrados em Paris por 200 mil euros (4 mil euros o m² no bairro mais popular) ou 400 mil euros (o dobro, num bairro mais nobre). 

Atualmente, para se adquirir os mesmos 50 metros quadrados, seria necessário desembolsar mais de 500 mil euros (o equivalente a 2 milhões em duzentos mil reais) por um simples studio num bairro popular, onde o  custa em média 10 mil euros . E a conta fica ainda mais salgada se o comprador se aproximar de bairros mais elitizados, como os bairros 6, 15 e 16, onde   pode ultrapassar facilmente os 14 mil. 

Alugar em Paris

Se comprar um imóvel na capital francesa está difícil, alugar também também pode ser um verdadeiro combate. Com  poucos apartamentos disponíveis, se tornar locatário de um imóvel de 31  custa em média 1.126 euros (mais de 5 mil reais), ou seja, 36 euros o metro quadrado, em média. 

Mais a conta pode ficar ainda mais salgada nos bairros mais centrais, como 2º, o 3º e o 8º arrondissement, onde o aluguel por   ultrapassa facilmente os 42 euros. 

Inflação imobiliária?

De acordo com especialistas, a alta nos preços em Paris não é uma novidade, pois eles vem progredindo há décadas, com uma aceleração nos últimos 10 anos. No ano passado, por exemplo, alguns bairros da capital francesa apresentaram alta de 8%. 

Paris é hoje uma das cidades mais importantes da Europa e o turismo é apontado como uma das causas da valorização dos imóveis parisienses. A chegada de sites de locação de imóveis, como o Airbnb, por exemplo, persuadiu muitos proprietários a locar seus imóveis para turistas. Como a procura e os ganhos são mais altos neste tipo de locação, os preços foram puxados para cima, forçando a prefeitura de Paris, há cerca de 4 anos a regulamentar o preço dos alugueis para priorizar os habitantes da capital. A medida até chegou a frear o aumento dos aluguéis, mas mesmo assim a valorização imobiliária continua a progredir.

Outra causa apontada pelos especialistas que pode explicar alta dos preços de 8% em um ano é a incerteza provocada pelo "Brexit". O mercado imobiliário parisiense vem constatando uma forte procura de cidadãos europeus que vivem em Londres, alavancando os preços para cima. 

Mas mesmo com estas altas, especialistas dizem que investir em Paris continua sendo um negócio seguro e que o setor imobiliário da cidade luz não apresenta sinais de "bolha", como há alguns anos na Espanha, pois o mercado na capital francesa sempre se comportou desta maneira, variando com altas e períodos de estagnação. 

E como os franceses fazem para comprar em Paris?

Com preços acima de seu poder de compra, muitos parisienses estão cruzando as fronteiras da periferia em busca de apartamentos maiores e com preços mais atrativos. Pequenas cidades como Pantin e Montreuil, no leste parisiense, viram suas populações aumentar  e mudar drasticamente com a chegada de novos moradores vindos da capital. 

Em Pantin, por exemplo, uma cidade banhada pelo Canal de l'Ourcq e colada ao bairro 19 da capital, o preço dos imóveis mais que duplicou em dez anos. Mesmo assim, continuam mais interessantes que em Paris, com o preço do metro quadrado girando em torno de 6 mil e quinhentos euros. 

Esta atratividade vem fazendo antigos moradores de Paris se instalarem em Pantin, antes conhecida como uma modesta cidade industrial, que durante os anos 80 e 90 era praticamente habitada por trabalhadores imigrantes. Estes parisienses buscam atratividade financeira, proximidade à capital e imóveis maiores, principalmente famílias com crianças, que precisam de espaço e apartamentos mais modernos, com parking e elevador, algo raro e caro de se ter em Paris intramuros. 

Além da proximidade com Paris, cidades como Pantin e Montreuil, contam com boa infraestrutura de transportes, sendo cobertas pelo metrô e trens, o que possibilita chegar ao centro da capital em menos de 20 minutos. 

Preço de compra do metro quadrado em Paris

segunda-feira, 22 de abril de 2019

Espaço naturista reabre em Paris para verão 2019

Uma das entradas do espaço naturista no Bois de Vincennes, em Paris.
Sem muito alarde, pelo 3º ano consecutivo, foi reaberto no último dia 13 de abril, o espaço naturista no Bois de Vincennes, em Paris. São 7.300 metros quadrados dedicados ao naturismo dentro da capital francesa. Nosso blog foi conferi de perto o espaço e conta tudo para você nesta postagem.

Para começar, o espaço naturista está dentro de uma clareira, entre os caminhos "allée Royale" e a rota "Dauphine". Pegando a linha 1 do metrô, basta seguir pela Route Royale, após as muralhas do Castelo de Vincennes. Do castelo até o local são mais ou menos 2 quilômetros de caminhada. A localização exata você encontra clicando aqui

Chegando lá, constatei um enorme espaço verde, com grama e cercado por um bosque. O local, apesar de ser de fácil acesso, está bem protegido do olhar de curiosos (mesmo assim alguns deles passam fingindo estar meio perdidos, mas nada que incomode). Quase 100% dos frequentadores estavam pelados, mas pode-se frequentar a área vestido, sem qualquer problema. 

Quanto ao público é mixto, mas a esmagadora maioria é composto de homens gays. Talvez o público gay predomine em virtude deste espaço já ter sido uma área gay não oficial dentro do bosque de Vincennes. Com a abertura do espaço naturista, o público LGBT, que já se bronzeava nesta clareira (de roupa) simplesmente se apropriou de um espaço que já lhes "pertencia". 

Com relação à infraestrutura, achei um pouco improvisada. Faltam duchas e lixeiras, por exemplo. Como o local é um pouco isolado é preciso levar bastante água e algo para comer caso pense passar o dia. Acredito que pelo menos uma fonte de água potável deveria ser instalada no local. Mas por enquanto, nenhuma previsão por parte da prefeitura de Paris. 

6 coisas que você pode fazer no Bosque de Vincennes, em Paris

São quase 1 mil hectares de puro verde ao lado de Paris e acessível de metrô (linhas 1 e 8): este é o Bois de Vincennes, um bosque verde dentro de Paris, uma espécie de "Central Park" francês, com atrações para todos os gostos e públicos. 

Nosso blog listou 6 coisas que você pode fazer neste lindo bosque, que antes da construção de Versailles, era o preferido dos reis franceses, que praticavam principalmente a caça, quando resolviam fugir um pouco da agitação do centro de Paris.

1. Visite o castelo de Vincennes


Um dos lugares mais incríveis de Paris é sem dúvidas o Castelo de Vincennes, o único castelo da idade medieval da região parisiense, construído por volta de 1363 e que está em excelente estado de conservação, sem ter tido sua arquitetura modificada.

O castelo tem a arquitetura semelhante a antiga prisão da Bastilha, que foi destruída durante a revolução Francesa. Abrigou reis e rainhas como Charles V e Marie de Médicis. 

Visitar o castelo custa 9 euros e o horário é de 10h00 às 18h00. Vale lembrar que o castelo não é mobiliado, mas a visita vale super a pena pela arquitetura medieval em perfeito estado. A forma mais rápida de chegar ao castelo é através da linha 1 do metrô, ultima estação, Château de Vincennes. 

2. Zoológico de Paris



Está com crianças e em dúvida do que fazer? Que tal dá uma passadinha no Zoológico de Paris, dentro do Bois de Vincennes? Inaugurado em 1934, o zoológico esteve fechado por 6 anos e foi reinaugurando (completamente renovado) em 2014. 

São 14,5 hectares, com mais de 1000 animais e 170 mil espécies de plantas de todos os 5 continentes. O ingresso para visitar o zoológico custa 20 euros adulto e 15 crianças. 

A forma mais prática para chegar lá é através da linha 8 do metrô, estação Porte Dorée. Para informações de horários, clique aqui.  

3. Parc Floral

segunda-feira, 15 de abril de 2019

Incêndio em Notre Dame: "Nós reconstruiremos a Catedral", diz presidente francês

O presidente francês, Emmanuel Macron, acabou de se pronunciar sobre o incêndio na Catedral de Notre Dame de Paris: "Nós vamos reconstruir a Catedral" disse o presidente.

Macron agradeceu ainda aos bombeiros que conseguiram controlar o fogo e evitaram que ele se propagasse e destruísse as torres e a estrutura do monumento.Por enquanto não existe risco de desabamento.

De acordo com informações oficias, quase todo o telhado da catedral foi destruído. Vale lembrar que o telhado passava por obras de restauração e há suspeita que o incêndio tenha sido provocado por estes trabalhos. 

De acordo com as autoridades locais, a catedral foi complemente evacuada e não existem vítimas. 

Torres e estrutura de Notre Dame são salvas. Incêndio está quase controlado


As últimas informações sobre o incêndio que atinge neste momento a Catedral de Notre Dame é de que as torres e a estrutura da catedral foram salvas. Por enquanto, não existe risco de desabamento, mas detalhes sobre a estrutura da catedral ainda não foram divulgados.

São 23h30 agora em Paris e o incêndio foi parcialmente controlado, mais de 4 horas após o início das chamas. Os bombeiros continuam no local.

A coroa de espinhos da crucificação de Jesus, que era guardada em Notre Dame foi salva, assim como várias obras de arte e objetos históricos religiosos. 

Ainda não há informações sobre os estragos ou se o incêndio atingiu a parte interna da Catedral. 

Coroa de espinho de Jesus foi salva de incêndio na Catedral de Notre Dame

Uma das relíquias dos cristãos,  a cora de espinhos da crucificação de Jesus Cristo, guardada a 7 chaves na Catedral de Notre Dame de Paris, foi salva do incêndio, de acordo com informações oficiais divulgadas agora há pouco. 

A relíquia foi retirada da catedral no momento em que o incêndio começou.

Ainda de acordo com informações divulgadas recentemente, a manta do rei Saint-Louis, que também era conservada na Catedral de Notre Dame, também foi salva. 

A coroa de espinhos da crucificação de Jesus Cristo foi comprada aos bizantinos pelo rei Louis IX, em 1238. Desde 1893 a coroa está guardada dentro do um tubo de cristal e ouro, dentro da Catedral de Notre Dame.