segunda-feira, 30 de junho de 2014

Após atos de vandalismo, Paris reforça segurança durante jogo da Argélia


Após as despedrações e atos de vandalismo, a polícia francesa anunciou que vai reforçar a segurança hoje a noite em Paris, durante o jogo entre a Argélia e Alemanha, que acontece às 18h. 

Nas últimas semanas, torcedores argelinos promoveram o caos na região da Champs Élysées, saqueando e destruindo vitrines das lojas logo após os jogos. Vários carros também foram queimados, em diversas cidades da França, como Maseille, Lille, Lyon e Grenoble. Mais de 73 pessoas foram presas até o momento.

Outra medida adotada pela prefeitura de Paris para evitar problemas com os argelinos foi barrar a exibição dos jogos da copa, que não sejam da seleção francesa, no telão instalado na frente do Hôtel de Ville (4º arrondissement). 

População - atualmente na França, residem mais de 700 mil argelinos de nacionalidade única, além de 1 milhão de descendentes de segunda geração. Os descendentes de terceira geração não são contabilizados pelo governo francês, mas estima-se que mais de 2 milhões de argelinos vivam na França. 

Marine le Pen - A deputada de extrema direita do Frente Nacional (FN), Marine le Pen criticou duramente os atos de vandalismo promovido por parte da torcida da Argélia nas últimas semanas. 

"Nenhum país do Mundo aceitaria suportar o que nós suportamos, o Estado tem de restabelecer a sua autoridade e estes incidentes e estas manifestações a favor da Argélia demonstram o fracasso total da política de imigração do nosso país e a recusa da assimilação que é expressa por muitos dos que têm a dupla nacionalidade", atacou em entrevista concedida no domingo à rede de TV ITele. 

Le Pen sugeriu ainda que a França deixe de conceder a dupla nacionalidade: "Cada um vai ter de escolher entre ser argelino ou francês, marroquino ou francês, ou outra coisa. O aparato de segurança montado pela polícia para os jogos da Argélia é o mesmo aparato montado para o 14 de julho. Isso é inadmissível", reclamou a presidente da Frente Nacional.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------
Em meio de toda esta discussão, o que nosso blog aconselha é simplesmente evitar o centro de Paris e a região da Champs Elysée hoje a partir das 18 horas. Evite também sair nos bairros de Belleville e Barbès (18º arrondissement), onde a polícia estará em vigilância total. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário