segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Música Francesa: Embarque na "Voyage, Voyage" de Desireless

Desireless no clipe "Voyage Voyage", da década de 1980
No fusca amarelo do meu pai, eu ainda criança, viajando pelo interior de Pernambuco, ouvi pela primeira vez este que é o maior pop hit de sucesso internacional de um cantor (a) francês: "Voyage, Voyage", de Desireless. 

Sem ter muita noção e não entendendo qualquer palavra em francês, embarquei na sonoridade da música, na voz penetrante da interprete, nas batidas eletrônicas, enquanto admirava os canaviais e a mata atlântica pernambucana da pequena janela do fusca. 

Uau! A música tinha energia! As pessoas sentiam a liberdade das palavras mesmo sem entender francês. Talvez foram estas e outras sensações inconscientes que fizeram a canção estourar em todo o planeta na década de 80, inclusive no Brasil.

Mas quem era esta tal de Desireless? Quem era aquela figura de estilo andrógeno e frio, com roupas escuras, cabelo rebelde e com a capacidade artística de causar tantas emoções com uma simples música? 

Nascida em Paris no ano de 1952, a jovem Claudie Fritsch (seu verdadeiro nome) começou a carreira na década de 1970 como estilista . Estudou no Studio Berçot de Paris e chegou a lançar uma coleção chamada Poivre e Sel (Pimenta e Sal). Sem sucesso, resolveu fazer uma viagem à Índia, quando começou a se interessar pela música.

De volta à Paris, trabalhou em vários grupos musicais. Mas foi apenas em 1986, numa parceria com o compositor Jean-Michel Rivat, que a jovem Claudie se transformou em Desireless (nome que significa "sem desejo", em inglês) e estourou com a canção"Voyage, Voyage". 

O estrondoso sucesso internacional da música durou até o ano de 1989, 3 anos após o lançamento. Logo em seguida, Desireless lançou um novo disco, mas que não fez tanto sucesso. Em 1990, após o nascimento da sua filha, abandonou a música por quase uma década e sumiu do show business. 

Desireless em 2014
Dez anos depois, voltou a gravar vários discos, mas nunca com o mesmo sucesso do álbum que a consagrou na década de 80. Seu último trabalho foi feito em 2014, quando lançou um álbum online com 3 canções, que foi vendido apenas no seu site oficial

Então que tal matar a saudade deste ícone da década 80? Convido vocês  a voltarem no tempo e embarcarem na "Voyage Voyage" (Viagem, Viagem) de Desireless:

Nenhum comentário:

Postar um comentário