sábado, 14 de março de 2015

Paixão nacional: Quantos cafés consomem os Franceses?

Café les Deux Magots, em Paris
A França pode não ser o país do café, mas esta é a segunda bebida mais apreciada e consumida pelos franceses, só perdendo para a água. Um estudo realizado pela agência Gira Conseil, especializada em alimentação, constatou que cada francês consome, em média, 5,47kg de café por ano. É como se cada Francês consumisse 140 cafés expressos a cada 40 dias, tornando a França o 17º país consumidor no ranking global.

E com uma bebida tão apreciada e que já faz parte da cultura francesa, não é a toa que os cafés de Paris estão sempre lotados e disputadíssimos, não importa a estação do ano. Mas como esta bebida chegou por aqui?

Os primeiros registros da chegada do café no território francês datam do ano de 1644, na cidade de Marseille, no sul da França, quando um viajante chegou de Constantinopla munido do café e todos os utensílios necessários à sua preparação. 

Em 1660, o café começou a ser timidamente importado do Egito e chegou até a cidade de Lyon. Em Paris, o café só chegou em 1664, sendo apresentado a corte e à nobreza em 1669, durante as recepções oferecidas pelo rei Luis XIV no Palácio de Versailles, onde o café era servido com açúcar (também raro na época), em belas taças de porcelana chinesa.

Le déjeuner - François Boucher
Como naquela época toda a nobreza copiava os costumes do rei, o café foi aos poucos se popularizando entre os mais ricos. Diz a lenda, que Luis XV cultivava mudas de café nos jardins do Trianon e que Voltaire consumia até 12 xícaras de café por dia.

O café também começava a aparecer nas artes. Em 1739, o pintor François Boucher pintou o quadro "Le déjeuner", que mostra sua família apreciando o famoso café. O quadro está exposto no museu do Louvre.

Em Paris,  o mais antigo café tem mais de 3 séculos, foi aberto em 1686 e se chama Procope. Era conhecido por ter como clientes pessoas influentes e grandes nomes da literatura, como Voltaire, Rousseau, Beaumarchais, Balzac, Victor Hugo, Diderot, Benjamin Franklin, entre outros. Outros dois cafés super conhecidos em Paris até hoje são o Flore e o Les Deux Magots, inaugurados no século XIX.

Outra curiosidade sobre o café é que ele só se tornou acessível à toda a população francesa após a segunda guerra mundial, com a abertura de centenas de cafeterias e importação em massa de grãos de países como o Brasil.
 
Curtiu esta postagem? Deu vontade de tomar um café? Ok! Mas não esquece antes de curtir o Viver Paris no Facebook clicando aqui. E bom café! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário