quinta-feira, 26 de maio de 2016

Manifestações na França: devo cancelar minha viagem?

Em algumas regiões da França, falta combustível. Em Paris, alguns postos estão com dificuldades, mas por enquanto a situação é menos crítica que em outras regiões do país.
A tentativa do governo francês de modificar a lei do trabalho através de decreto, sem a aprovação do senado e da câmara, vem causando uma série de manifestações na França. A CGT (um dos principais sindicatos do país), vem batendo forte contra a reforma proposta pelo governo, pois entende que ela é desfavorável aos trabalhadores e "muito generosa para com as empresas" (leia mais sobre a reforma neste artigo que publicamos).

E nesta briga, várias categorias de trabalhadores estão entrando em greve. Começou com os caminhoneiros, se estendeu aos trabalhadores das refinarias e a expectativa é que na noite de hoje (26) os trabalhadores das usinas nucleares (que abastecem 75% da França) também cruzem os braços. O resultado: já falta combustível em vários pontos da França, o abastecimento começa a ser afetado,algumas pequenas cidades já relataram apagões e várias empresas começam a ter dificuldades financeiras por causa da falta de combustível. 

Por enquanto, o governo francês vem se mantendo inflexível e fechado à negociações. Diz que a situação está sob controle e que não vai ceder ao que ele classifica como "chantagens". O primeiro ministro, Manuel Valls, declarou que "a CGT (sindicato) não faz as leis na França" e já tolheu a possibilidade de qualquer acordo, o que pode degradar (esperamos que não) ainda mais a crise.

Hoje pela manhã, por exemplo, vários colegas de trabalho me relataram que não conseguiram abastecer o carro em Paris. Outros me disseram que até algumas linhas de ônibus foram suspensas por falta de combustível. Existe ainda a situação complicada do transporte público, que vem tendo paralisações consecutivas, mas nada ainda que afete a mobilidade dos parisienses. O que vemos é que o clima está ficando tenso, mas a situação ainda está sob controle e não chegou ao caos. 

Em Paris, por exemplo, o problema de combustível é bem menor que em outras regiões. Com relação ao turismo, pelo menos por enquanto está tudo normal (vamos torcer para que continue). Os aeroportos, metrô, táxis e o trem RER que liga os aeroportos à Paris estão funcionando normalmente. O RER está suspendendo apenas algumas viagens, mas nada que impeça o deslocamento. Já os famosos trens de alta velocidade, os TVGs, existem anulações, mais por enquanto, de pouquíssimas viagens. Museus, teatros, restaurantes, etc, está tudo funcionando.

Se você está visitando Paris nos próximos dias não precisa se preocupar. A dica é evitar os pontos de manifestação, como Place de la République, Place de la Nation ou Bastille. Se vai viajar de TGV, verificar se sua viagem está ok. Evitar ainda alugar carro, pois com a crise na entrega dos combustíveis, não vale a pena se estressar de posto em posto procurando gasolina. 

Nosso blog continua acompanhando o desenrolar desta crise e manterá você informado nos próximos dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário