domingo, 1 de março de 2020

Os números do coronavirus em Paris e na França



Depois de atingir a Itália, o coronavírus avança rapidamente e começa a atingir a França. Por enquanto são 100 casos confirmados no país (incluindo 2 crianças) e 2 mortes registradas. Na grande Paris (Região Ile-de-France) estão sendo investigados 319 casos, sendo que 9 já foram confirmados. Por enquanto o nível de alerta na França é o 3, ou seja, forte chance de propagação do vírus. 

A região do l'Oise, a cerca de 60 km ao norte de Paris é a mais afetada e 9 cidades estão em isolamento, afetando 800 mil pessoas, que foram orientadas a ficar em casa. Escolas estão fechadas e eventos foram anulados.

Em Paris, o famoso Salão da Agricultura teve seu último dia cancelado e uma corrida que deveria acontecer hoje com mais de 4 mil atletas também foi anulada. O governo quer evitar multidões, o que favorece a propagação do vírus.

Algumas empresas podem fechar as portas nos próximos dias, como o BNP Paribas (maior banco francês), onde os funcionários já receberam um comunicado interno que os orienta a trabalhar de casa caso a situação de agrave nos próximos dias. 

O comércio em Paris também já sente os efeitos do coronavírus e os comerciantes já registram perdas de mais de 30%. Ontem (sábado 29) visitei a região do Ópera, onde lojas como a Galeries Lafayette e Printemps estão localizadas e  constatei que a região está quase deserta. Normalmente sábados à tarde bairros comerciais de Paris estão abarrotados de gente. O setor de hotelaria e aviação também estão sendo altamente afetados. A Air France (maior cia aérea francesa), já registra perdas de 200 milhões de euros, com anulações de vôos para a China e outras áreas afetadas. 

Mas apesar a forte chance de propagação do vírus, o governo francês alerta que não é preciso ter pânico e recomenda que moradores e turistas evitem lugares com muita gente, apertos de mãos, beijos e que lavem a mão várias vezes ao dia (ou usem álcool gel). 

Para quem tem viagem marcada à Paris nos próximos dias, apesar da situação está se agravando, ainda não há motivos para pânico ou anulações. Por enquanto as coisas estão sob controle (e espero que continue assim) e dos 100 casos confirmados apenas 9 pessoas estão em estado grave, 86 pessoas estão hospitalizadas (situação de saúde estável) e duas mortes foram registradas. Amanhã novos números devem ser divulgados. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário